Polícia invade mansão de Tirullipa e dá sequência a mesma operação que aconteceu na casa de Deolane Bezerra

A rotina do condomínio de luxo, Alphaville, localizado em São Paulo, foi quebrada nesta quinta-feira (14). A Polícia Civil de São Paulo cumpriu dois mandados de busca e apreensão, o primeiro foi executado contra a advogada e digital influencer Deolane Bezerra e o segundo contra o humorista Tirullipa.

A Polícia cumpriu o pedido do Ministério Público de São Paulo (MPSP), que investiga um suposto crime contra a economia popular e associação criminosa, o que configuraria lavagem de dinheiro. Tirullipa e Deolane estão sendo investigados pelo mesmo esquema de lavagem de dinheiro.

LEIA TAMBÉM:  Direto do hospital, chega notícia sobre Marcão do Povo, após passar mal ao vivo no SBT

Na mansão de Everson de Brito Silva, vulgo Tirullipa, os agentes de segurança apreenderam R$ 27.601 (vinte e sete mil e seiscentos e um reais) em espécie, quatro cheques preenchidos no valor de 30 mil reais, várias agendas com anotações, duas folhas com vários nomes destacados, além de um celular e documentos sobre o aluguel da mansão onde ele mora.

LEIA TAMBÉM:  O drama de Rita Cadillac: aos 66 anos, atriz passa dificuldades e mora em casa humilde

Os agentes também recolheram documentos referentes à declaração do Imposto de Renda do humorista, declaração de faturamento, e um contrato de gerenciamento de uma marca que não teve seu nome revelado. Vários celulares, chaves de vários carros e dois cofres secretos também foram encontrados.

O humorista ainda não se pronunciou sobre o assunto. Não há informações se existem outros mandados em aberto na mesma operação que vem sendo investigada pelo Ministério Público de São Paulo (MPSP).

LEIA TAMBÉM:  ‘Me chama de maconheiro e vagabundo’: Filho de Leonardo conta como é tratado pelo pai; vídeo ganha repercussão

No caso de Tirullipa não há a informação sobre a compra e venda de carros que seria a ferramenta para que acontecesse a lavagem de dinheiro.