Brasil chora luto junto com nossa querida apresentadora Angélica após perda de fã ser noticiada: “Infelizmente”

Nesta terça-feira (25/01), a apresentadora Angélica, que é uma das mulheres mais influentes e queridas do Brasil, ficou de luto e demonstrou isso através de uma de suas mídias sociais, deixando seu público abalado também.

Isso porque faleceu alguém por quem a esposa de Luciano Huck tinha grande apreço, uma fã que acompanhava sua carreira há muito tempo e esteve várias vezes ao seu lado, em diversos momentos da jornada de Angélica.

LEIA TAMBÉM:  Por onde anda Vera Fischer? Longe da TV, atriz de 70 anos leva a vida de um jeito que poucos imaginariam

De acordo com Angélica, Babalu Vendraminy, como era chamado o fã trans da apresentadora, teria sofrido preconceito por conta de sua escolha de gênero, o que o fez tirar a própria vida. Detalhes sobre como o falecimento aconteceu não foram expostos pela famosa na rede social, onde chegou a fazer apelo sobre o assunto.

Através de uma gravação em seu stories do Instagram, rede social onde a mulher de Huck conta com milhões de seguidores, ela pediu mais respeito às respostas que fazem parte da comunidade LGBTQIA+.

LEIA TAMBÉM:  Jovem médica teve a vida ceifada de maneira trágica

Angélica ainda desabafou ao dizer que a atual sociedade é opressora devido ao grande preconceito que existe para com essa comunidade. Ela relatou que o Brasil tem um grande índice de mortalidade entre pessoas da LGBTQIA+.

“Uma fã muito querida infelizmente – vítima desses preconceitos e violências – tirou a própria vida”, disse Angélica.

LEIA TAMBÉM:  Leonardo quebra silêncio após críticas e diz o que realmente pensa de João Guilherme: ‘Baita de um moleque’