Tatá Werneck toma partido após pedido de prisão de Cid Moreira; ex-âncora do JN é acusado de trabalho infantil

Informações inicialmente publicadas pelo jornalista Leo Dias em sua coluna no portal Metrópoles indicam que o advogado Roger Moreira, filho do adotivo do jornalista Cid Moreira, ex-âncora do Jornal Nacional na Globo, apresentou denúncia em face do pai diante de acusações de crimes como exploração do trabalho infantil e homofobia.

Por meio das redes sociais, a atriz, humorista e apresentadora Tatá Werneck se manifestou de maneira contrária ao pedido de prisão do jornalista, considerando a situação como um verdadeiro absurdo, sobretudo em virtude da idade do veterano do jornalismo brasileiro.

LEIA TAMBÉM:  Bombeiros encontram três corpos abraçados em casa destruída em Petrópolis; imagem causou emoção nos agentes

“Que absurdo. Prisão? Com 94 anos anos? Meu Deus”, foram as palavras publicadas por Tatá Werneck. Além dela, outras celebridades também deixaram comentários com reações semelhantes. “Dinheiro, o tal vil mental”, escreveu Astrid Fontenelle. “Infelizmente falta amor e generosidade nessa relação. Provavelmente os valores não tenham sido tratados de forma correta durante a educação e o convívio. Triste”, disse Cris Arcangeli.

LEIA TAMBÉM:  Menina de 12 anos perde a luta para um câncer agressivo, havia uma campanha para arrecadar R$ 2,5 milhões para tratamento

Os problemas familiares entre Cid Moreira e Roger Moreira vem se arrastando desde o ano passado, virando assunto na imprensa e nas redes sociais. Além de pai e filho, a esposa do jornalista, Maria de Fátima, também é alvo das acusações do filho adotivo.