Grávida perde a vida ao sofrer graves queimaduras por conta de marido ter confundido álcool com água

Na região de Americana, interior de São Paulo, uma mulher de 36 anos de idade morreu após ter sofrido graves queimaduras. Ela estava grávida. O caso aconteceu no dia 12 de agosto.

Segundo informações que foram escritas no Boletim de Ocorrência, na noite do incêndio, Tassia Carolina Pacheco de Leão, pediu ao seu marido, Warley Leão, que a ajudasse a cozinhar, colocando água em uma panela. Contudo, ele se confundiu e trouxe uma garrafa pet, que estava sem rótulo e jogou na panela. Naquela garrafa, continha álcool.

LEIA TAMBÉM:  Michelle realiza publicação nas redes sociais e atualiza o estado de saúde do marido

A panela já estava no fogo e com mais álcool inserido no recipiente, ocorreu uma explosão no apartamento em que moravam.

Tassia chegou a ficar sete dias internada na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), com 90% de seu corpo queimado. O bebê que ela estava esperando, com vinte e seis semanas de gestação, não resistiu e perdeu a vida no dia seguinte ao incêndio.

LEIA TAMBÉM:  Em apenas 4 anos, pai perde os 3 filhos para o câncer

O marido dela, Wesley, ficou com 60% de seu corpo queimado. Ele chegou a ser transferido para outra unidade de saúde, em Campinas, sendo referência no tratamento de pacientes que apresentam queimaduras, o Hospital Irmãos Penteado de Campinas, local em que permanece internado.

O casal tem uma filha de 6 anos de idade que foi socorrida e encaminhada para uma unidade de saúde. A criança apenas apresentou queimaduras nos lábios e conseguiu se recuperar bem. Tassia esperava o segundo filho dos dois.