Caso Lara: causa da morte de menina que saiu para comprar refrigerante é revelada e detalhes são cruéis

Neste final de semana, o corpo da menina Lara Maria foi encontrado, já sem sinais de vida. A menina havia desparecido na última quarta-feira (16) e desde então a polícia procurava por ela nas proximidades de onde a vítima morava.

Lara residia no município de Campo Limpo Paulista, em São Paulo. Ela havia dito a mãe que ira até uma mercearia comprar refrigerante, mas não voltou para casa. Preocupada, a família acionou as autoridades informando o desaparecimento.

LEIA TAMBÉM:  Menina de 6 anos pediu socorro antes de cair de prédio e falecer no litoral; pai não deve ter perdão judicial

A dona da mercearia onde Lara disse que iria confirmou que a menina esteve no loca, fez a compra e saiu pouco depois. O corpo da vítima foi achado dentro de uma mata, a cerca de 5 mil km de onde ela havia sido vista pela última vez. Ela estava com marcas de agressão quando foi encontrada.

O resultado da perícia informou a causa da morte, que segundo o laudo constatou traumatismo craniano. Os legistas afirmam que Lara tenha sido atingida com um objeto pontiagudo (faca ou picareta) na face.

LEIA TAMBÉM:  Luto no Jornal Nacional, que termina em silêncio por ex-diretor da Globo, falecido esta semana

Rafael Diório Costa, também requisitou exames toxicológicos e sexológicos, o delegado que está a frente do caso, pediu que fossem realizados exames mais aprofundados para encontrar maiores detalhes sobre o trágico episódio.

Esses exames poderão dizer inclusive de Lara foi abusada por quem a matou. Legistas que examinaram a criança disseram que encontraram resquícios de cal ou cimento no corpo. Esses materiais foram enviados para o Instituto de Criminalística, onde serão avaliados detalhadamente. as pistas poderão levar ao culpado.