Após sair para visitar a mãe, professora é achada morta com pés e mãos amarrados em São Paulo

Nesta última terça-feira (8), um caso chamou a atenção dos morredores de São Paulo, após uma professora identificada pelo nome de Élida, de apenas 26 anos de idade, falecer de uma maneira extremamente brutal. Segundo informações concedidas pela mídia, a educadora saiu de sua residência com o intuito de encontrar sua mãe e, após, não foi mais vista.

As informações apontam que Élida havia ido em direção a rodoviária com o objetivo de pegar um ônibus e ir até Campinas, local onde sua mãe reside. Contudo, para a surpresa dos familiares, a professora não entrou mais em contato. Após o marido de Élida não conseguir se comunicar, tomou a decisão de contatar as autoridades policiais.

LEIA TAMBÉM:  Vidente que teria previsto acidente de Cristiano Araújo prevê perda no Brasil: “Será grande a comoção”

Através da última mensagem que havia sido enviada ao esposo, Élida afirma que seu aparelho celular estava sem bateria. O homem e o filho, de apenas 6 meses de idade, encontrariam a professora na casa da sogra.

Após se passar um dia, as autoridades policiais informaram à família que o corpo de Élida havia sido encontrado, chocando à todos ao informar que os pés e as mãos da professora haviam sido amarrados.

LEIA TAMBÉM:  Ex-atriz da Globo vem a público implorar ajuda para ator e faz desabafo: ‘Ninguém merece passar por isso’

Os responsáveis pela investigação do caso solicitam acessos às câmeras de segurança dos comércios e das residência onde o corpo da professora havia sido encontrado. Até o momento desta publicação, não se sabe qual o responsável por cometer o crime.