Petrópolis: mãe que perdeu bebê em temporal demorou 9 anos para engravidar: ‘Só aproveitei minha filha 1 ano’

A Defesa Civil do Rio de Janeiro já confirmou a morte de 80 pessoas na tragédia que atingiu a cidade de Petrópolis na última terça-feira (15/02). Uma das vítimas do forte temporal que atingiu a região serrana do Rio é a bebezinha Helena, de apenas 1 ano e 11 meses.

A mãe de Helena, Giselli Carvalho, desabafou durante esta quarta-feira que a filha foi esperada durante nove anos: “Demorei nove anos para engravidar […] e só aproveitei a minha filha um ano“, disse Giselli, visivelmente emocionada e sendo amparada por familiares e amigos.

LEIA TAMBÉM:  Motivo da briga com Carlinhos Maia é exposto pelo marido e mulher famosa é envolvida; foto entregaria tudo

Giselli estava trabalhando no momento do temporal e voltou para casa a pé, esperando encontrar todos bem. No meio do caminho, ela foi informada por um vizinho sobre os desabamentos na região. Ao chegar no Morro da Oficina, viu que a casa onde morava com a filha e o marido tinha vindo abaixo.

Além de Helena, estavam na casa a sua vó, Tânia Leite Carvalho, de 55 anos, e também Maria Eduarda Carminate Carvalho, uma sobrinha de Giselli de apenas 17 anos. Depois de uma noite de buscas e agonia, os corpos das três foram encontradas juntas em um sofá da casa.

LEIA TAMBÉM:  Datena abandona programa após ter tido notícia sobre saúde de sua neta: ‘Perdi uns cinco anos da minha vida’

Além de ter perdido a filha, a mãe e a sobrinha, Giselli tem que lidar com as lembranças. Helena estava prestes a completar dois aninhos e já tinha tudo pronto para a sua festinha, que seria da Baby Moana. “Agora não sei mais o que fazer“, disse a mãe, inconsolável.