Médico acaba perdendo a vida após ter sido agredido dentro de casa por amigo; detalhes são divulgados

Neste último domingo, dia 5 de junho, aconteceu a morte do médico Fábio Alessandro Maia, de 44 anos de idade. Ele foi espancado e faleceu logo em seguida. O caso aconteceu na região de Prudentópolis, no Paraná. O principal suspeito de ter cometido o crime é um amigo da vítima, Gustavo Makuch Zentil, de 19 anos.

LEIA TAMBÉM:  Covid e cadeira de rodas: os dias difíceis de Elza Soares, antes de falecer, aos 91 anos

De acordo com informações das autoridades, Gustavo alega que foi agredido pelo o médico e que apenas buscou se defender, revidando aos socos e chutes que estava levando. Ainda foi dito que o próprio agressor teria pedido socorro.

Na casa da vítima, foram encontradas diversas marcas de sangue, espalhadas na cama e na parede da residência. O médico chegou a ser encaminhado para uma unidade de saúde. Contudo, no local sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu.

LEIA TAMBÉM:  Morre humorista famoso por papéis na Globo e SBT; emissora lamenta e expõe causa da perda

O Corpo de Bombeiros permaneceu com o jovem até a chegada da Polícia. Assim que as autoridades chegaram, encaminharam Gustavo para a delegacia.

A prefeitura de Prudentópolis lamentou a morte do médico e agradeceu a ele por todos os serviços que ele prestou para a região.

Algumas fontes afirmam que Gustavo e Fábio tinham um relacionamento e que a morte do médico aconteceu após eles terem mantido relações íntimas e também de terem usado drogas juntos. No caso, se utilizou da cocaína.

LEIA TAMBÉM:  Quem é o ex-marido de Gretchen que perdeu a vida após dura batalha