Mãe que usou enxada para resgatar filha em Petrópolis conta último pedido da jovem

Gizelia Carminate emocionou o Brasil na semana passada ao aparecer com uma enxada tentando encontrar a filha, Maria Eduarda, de 17 anos, que havia sido soterrada em uma casa que desabou em Petrópolis. As imagens rodaram o país e emocionaram muita gente.

Ao Fantástico, Gizelia contou que não se preocupou com a sua integridade e queria apenas encontrar a filha. Maria Eduarda foi encontrada sem vida na quinta-feira (17). Ela morreu ao lado de outras duas pessoas, entre elas uma criança de 1 ano e 11 meses.

LEIA TAMBÉM:  Renata Sorrah é mais uma a dizer o que pensa de Cássia Kis: ‘Tudo ali é um horror’

Um dia antes da tragédia, Duda fez um pedido para a mãe. “‘Mãe, você me dá uma habilitação quando eu fizer aniversário?’. Eu falei assim: ‘eu te dou a sua habilitação, já vou depositar o dinheiro da sua habilitação’. A Minha vida acabou, acabou real, de verdade. É muito triste uma mãe perder um filho”, desabafou, aos prantos.

LEIA TAMBÉM:  Rejeição dos filhos, deserdada pelo pai e 5 cânceres: Ana Maria é a prova viva que o mundo dá voltas

Duda e mais 175 perderam a vida em Petrópolis

A exemplo de Gizelia, muitas outras mães perderam seus filhos na tragédia ocorrida em Petrópolis. Na manhã desta segunda-feira (21), o Corpo de Bombeiros e a prefeitura de Petrópolis informou que o número de mortos chegou a 176. As buscas continuam em diversos pontos da cidade.