Jovem de 24 anos perde a vida durante consulta médica e tia desabafa: ‘bichinha trabalhava demais’

Maria Tatiane Gomes Lima tinha apenas 24 anos e procurou o Hospital Regional e Maternidade do Vale do Curu, na cidade de Pentecoste, a 91 quilômetros de Fortaleza, no sábado (5). Maria estava sentindo fortes dores de cabeça e morreu durante o atendimento médico.

Os familiares da jovem questionam o que levou Maria Tatiane ao óbito. Leila Marques, tia da jovem, questiona o medicamento que foi injetado na jovem. Segundo a mulher, Maria morreu depois de receber a injeção. De acordo com o jornal O Povo, documentos do atendimento mostram quais remédios foram usados.

LEIA TAMBÉM:  Esposa de Stênio Garcia quebra o silêncio após tirar ator à força de entrevista

A equipe médica que atendeu Maria prescreveu tramadol e cloridrato de prometazina. O primeiro é usado para alívio de dores. O segundo trata reações alérgicas. Ainda segundo o documento, Maria Tatiane sentia as dores de cabeça havia quatro dias.

A jovem de 24 anos morava em Fortaleza e estava visitando os pais na pequena cidade de Pentecoste. Leila desabafou sobre a morte da sobrinha. “Era uma menina que ajudava demais os pais dela. Lá (Pentecoste) é um lugar sofrido, sem muito recurso, e a bichinha trabalhava demais, para ajudar”, disse a tia.

LEIA TAMBÉM:  Idosa leva celular para consertar, pois filhos não a atendiam há um ano e história tem reviravolta emocionante

Além de a família querer saber exatamente o que causou a morte de Maria Tatiane – laudos indicam que ela possa ter sofrido um aneurisma cerebral – também há outro mistério no ar: o túmulo foi violado. A Delegacia de Pentecoste apura o que ocorreu, de acordo com informações da Polícia Civil do Ceará. A tia não acredita em vilipêndio e acha que o cimento fresco se deformou sem interferência de uma pessoa.

LEIA TAMBÉM:  Juliette confirma a adoção de ‘gêmeos’ e Luísa Mel detona a ex-BBB: ‘poderia dar o exemplo’