De cortar o coração: Esta foi a última conversa de Daniella Perez com sua mãe

Nos últimos dias o assassinato de Daniella Perez voltou a se tornar um dos assuntos mais comentados na mídia após a série, “Pacto Brutal”, produzido pela HBO, estrear no último dia 21 julho.

“Pacto Brutal” é um documentário que traz detalhes estarrecedores do assassinato da atriz aos 22 anos, que estava no auge de sua carreira e foi morta por o ator Guilherme de Pádua e por sua esposa Paula Thomaz.

A série documental traz o relato de várias pessoas, entre elas da autora e mãe da atriz, Glória Perez, Raul Gazolla, marido da atriz na ocasião do crime, amigos e celebridades que conheceram Daniella Perez fora dos holofotes contam como tudo aconteceu.

LEIA TAMBÉM:  Cleo Loyola, ex de Luciano, diz que marido de Wanessa a aturou muito e detona família Camargo: ‘Mais ódio’

Daniella Perez foi assassinada com 18 punhaladas, no dia 28 de dezembro de 1992, no Rio de Janeiro.

Últimas palavras

Entre tantos detalhes que a série trouxe à luz para o grande público está a última conversa entre Glória Perez e Daniella horas antes da jovem ser covardemente assassinada.

De acordo com o documentário, no dia 28 de dezembro, Glória Perez estava apressada para terminar alguns capítulos da novela “De Corpo e Alma”, para ter tempo de aproveitar as festividades da virada do ano.

LEIA TAMBÉM:  Mansão de luxo de Pelé nos Estados Unidos foi vendida por valor surpreendente

Glória Perez revelou que elas conversaram rapidamente, Daniella havia chegado com Marcela para almoçar e que ela sequer teve como almoçar com a filha.

A autora contou que a filha estava aflita pois tinha comprado um carro parcelado, era uma dívida em dólar e que eles não tinham uma vida financeira tranquila. Daniella disse para sua mãe: “mamãe cê não entendeu, esse carro é a minha cara, eu tô muito feliz, eu quero esse carro, eu vou conseguir pagar sim’ e aí eu dei os seis mil dólares pra ela”, relembrou a autora.

LEIA TAMBÉM:  Em print exibido pelo Fantástico, Larissa faz convite carinhoso à mãe, mas Silvana a xinga: ‘Vai à merd*’

Por não ter almoçado com a filha, a última conversa que teve com Daniella e até hoje se diz arrependida.

“Por que eu não levantei daquela mesa, por que eu não parei? Por que eu não fui almoçar com ela? Mas, não fui”, lamentou a mãe de Daniella ainda devastada com a morte da filha.