Corpo da filha de mulher que usou enxada é encontrado abraçado com madrinha e bebê de 1 ano

Uma das cenas mais marcantes que aconteceu esta semana foi a de uma mãe que estava procurando a filha sobre a lama em Petrópolis, Região Serrana do Rio de Janeiro. Gizelia de Oliveira Carminate, de 36 anos, usava uma enxada para cavar a lama na tentativa de encontrar parentes, inclusive a filha, Maria Eduarda Carminate de Carvalho, de 17 anos.

A mulher saiu na madrugada de quarta-feira (16), do município de Juiz de Fora, que fica a 120 quilômetros de Petrópolis, para procurar pela filha. Ela usou as próprias mãos e os objetos disponíveis para isso. Nessa tentativa de encontrar a filha ainda com vida, Gizelia perdeu a unha de tanto cavar.

LEIA TAMBÉM:  Chuva de granizo, meteoro, deslizamento de terra e tragédia em Capitólio: dias de terror no estado de Minas Gerais

Infelizmente a mulher encontrou a filha sem vida. Duda foi localizada no sofá da casa, abraçada à madrinha, Tânia, com a bebezinha Helena, de apenas 1 ano de vida. Em uma entrevista concedida, Gizelia disse que sua filha era a coisa mais linda que ela tinha no mundo e que era uma princesa.

Gizelia procurava filha com enxada em Petropolis

As imagens de Gizelia procurando a filha com enxada viralizou no país e foi um dos símbolos de busca. Em uma entrevista para televisão ela disse que tinham que mexer nos escombros e não tinha ninguém fazendo isso e que tinha um bebê de apenas um ano debaixo da lama sem respirar.