Filha do cantor Belchior e outros três serão julgados por assassinato; motivação é exposta

A filha do famoso cantor Belchior está envolvida em um crime de assassinato. A morte do metalúrgico Leizer Buchwieser dos Santos que aconteceu em meados de 2019 está sendo investigada pelo fórum criminal de São Carlos, no interior de São Paulo.

Desde 2020, já estão presos a filha de Belchior, Isabela Menegheli Belchior, sua namorada, Jaqueline Priscila Dornelas Chaves, o cunhado, Estefano Rodrigues. Em 2021, ainda foi preso Bruno Thiago Dornelas Rodrigues.

LEIA TAMBÉM:  No Egito, Lula recebe triste notícia de falecimento e fica muito abatido; ‘Tristeza’

Os réus serão julgados pelo o crime de homicídio qualificado. Além disso, eles deverão responder presencialmente no júri.

A mãe de Isabela, Denise Maria Menegheli Garcia, espera que sua filha receba a liberdade, assim sendo absolvida no julgamento.

Entenda o crime 

Leizer desapareceu no dia 26 de agosto, após ter saído de sua casa para ir trabalhar e não ter retornado mais. Pouco tempo depois, o seu carro foi encontrado queimado e o seu corpo amarrado em uma mata.

LEIA TAMBÉM:  Renata Vasconcellos deve deixar Jornal Nacional e Globo define sucessora; não é Maju Coutinho

De acordo com informações policiais, Leizer era pedófilo, marcando encontros sexuais e oferecendo maiores valores se crianças fossem levadas. Certo dia, ele marcou com Jaqueline que levou a sobrinha de 3 anos.

A intenção era extorquir o homem, visto que elas sabiam que ele estava cometendo um crime. Jaqueline não foi sozinha, indo com Isabela, Estefano e Bruno Thiago.

LEIA TAMBÉM:  Ciúmes, inveja e relação gay: polêmica da herança de Cid Moreira ganha novo capítulo com revelações fortes

“Sabiam que a vítima queria cometer um crime e extorquiram a vítima no local e se apropriaram do dinheiro”, disse o delegado responsável pelo caso, Gilberto de Aquino.

Com isso, o homem agrediu uma das mulheres e acabou sendo esfaqueado.