Vítima beija réu que tentou matá-la com 5 tiros durante júri em RS

Em uma tentativa de homicídio de uma mulher no Rio Grande do Sul, a vítima levou cinco tiros do namorado e pediu permissão ao juiz para beijar o réu, mesmo sem autorização, ela se levantou e o beijou.

Essas informações vêm da Record TV, a comissão julgadora é composta por cinco homens e duas mulheres e decidiu nesta terça-feira uma tentativa de homicídio no centro de Venâncio Aires.

Seu namorado atirou e matou sete vezes, e a vítima estava na praça, Micheli Schlosser, 25, levou cinco tiros, no júri, ao testemunhar, ela anunciou que tudo havia acontecido depois de irritar o réu Lisandro Rafael Posselt, de 28 anos.

Ele revelou: “Ele nunca me atacou, ele sempre foi muito bom para mim, ele pagou por seus erros,” ela acrescentou: “Ele é um padrinho com uma relação vitalícia com ele.”

A vítima até pediu ao tribunal permissão para visitar o namorado na prisão, mas o pedido foi negado, durante o julgamento, Micheli pediu ao anfitrião da reunião, João Francisco Goulart Borges.

Que autorizasse o abraço e o beijo do arguido, no Presídio Estadual de Venâncio Aires, Lisandro pediu aos jurados que abrissem novas oportunidades, dizendo que não queria voltar “para aquele inferno”.

O advogado de defesa Jean Menezes Severo disse que a vítima estava mais interessada no julgamento e havia perdoado o réu, no sistema semi-público, ele foi condenado a 7 anos de prisão.

Segundo Micheli, o plano atual é casar com o réu, a mulher disse que perdoou o namorado e foi ela quem o irritou, e ele foi condenado por tentativa de matar uma mulher e servirá no semi-aberto por 7 anos.