Vidente faz previsões e revela como vai ficar a Saúde de Bolsonaro e conta as dificuldades que ele terá com os filhos

Inúmeras pessoas estão questionando, sobre como será o rumo do governo de Jair Messias Bolsonaro no segundo semestre de 2020 e começará a partir do mês que vem.

O sensitivo Edu Scarfon decidiu responder as questões, estão martelando na cabeça da população brasileira.

O sensitivo ganhou fama em 2014 depois de conseguir solucionar diversos crimes pendentes logo ele acabou fazendo previsões sobre o futuro da política brasileira e principalmente de Jair Bolsonaro.

Conforme o vidente de vírgula o Presidente da república, ficará muito bem de saúde e superar a todos os problemas vividos neste ramo de sua vida.

Ele conta que o Brasil verá o político mais calmo em suas ações pois Jair Bolsonaro tenderá a ter um temperamento mais estável.

Vale apenas mencionar que o presidente é conhecido pela sua impulsividade.

De acordo com o mede 1,0 deverá se aliar com grandes políticos do Brasil quanto no exterior.

E para a felicidade de muitos que o apoiam e para a infelicidade de outros que o rejeitam, Jair Messias, continuará forte e firme na presidência da república.

Porém nem tudo será flores em sua vida, já que de acordo com as previsões, a relação com os filhos será bastante complicada, pois as tensões com eles será vivida com mais frequência pelo político.

Inclusive vale lembrar que, ele não está tendo uma relação política boa com sua família, não somente com seus filhos.

Uma coisa que está muito clara, e que foi revelada pelo ocidente, é que a imagem presidencial, está bastante prejudicado em outros países.

E esses problemas pessoais que ele vem passando, são recentes inclusive ele tem problemas com seus aliados.

Um desses problemas é com Sérgio Lima, publicitário e o empresário Luis Felipe Belmonte, ambos deverão fazer parte do novo partido e Jair Bolsonaro criará,porém eles estão sendo investigados em uma operação da Polícia Federal.

O presidente, contou que essa operação da PF é mais um ataque golpista ao governo.