Urgente: Sergio Moro pede demissão e não é mais ministro da Justiça

Todos acreditávamos que o casamento entre o Ministro Sergio Moro, e o então Presidente Jair Messias Bolsonaro, iria se perpetuar pelo menos até o fim do mandato.

Mas não foi bem isso que aconteceu.

Sergio moro, anunciou nesta sexta-feira 24/04/2020, que estaria deixando o atual cargo, após um ano e três meses.

Moro era considerado um dos pilares principais do governo Bolsonaro.

Sergio foi responsável por julgamentos da Operação lava Jato em primeira instância.

Ele assumiu o atual cargo no qual está deixando, em Janeiro de 2019.

Mas o pedido para assumir o ministério da justiça, ocorreu meses antes com uma proposta de Jair Bolsonaro.

Moro concordou com as proposta do então presidente do Brasil, mas ele só fez uma condição, de que se algo ocorresse com ele, a sua família não iria ficar desamparada, logo, foi exigido uma pensão, caso algo parecido viesse acontecer.

Claro que Bolsonaro aceitou o pedido, logo  Sergio Moro, foi alocado junto com os demais ministros da época.

Moro, concedeu na data de hoje, uma entrevista coletiva, que no qual durou mais ou menos 40 minutos, e logo de cara o seu tom de voz já anunciava que ele estava de saída. 

Em suas palavras ele disse:

“Abandonei os 22 anos de magistratura. É um caminho sem volta, mas quando assumi (o cargo), sabia dos riscos. Vou descansar um pouco. Nesses 22 anos tive muito trabalho. Não tive descanso durante a Lava Jato e no cargo de ministro. Vou procurar um emprego. Não enriqueci no serviço público. Quero dizer que independentemente de onde eu esteja, sempre vou estar à disposição do país para ajudar”.

O ex-ministro Sergio Moro, recebeu muitas palmas de quem ali estava presente.

Nas redes sociais, o pedido de demissão do Moro está repercutindo muito.

Vários políticos comentaram sobre o assunto na internet, entre eles, os governadores João Dória, Wilson Witzel, entre outros, como a ex-presidente Dilma Roussef.