Tiago Abravanel rebate Patrícia após comentário sobre homossexuais: ‘pessoas morrem por isso’

Um comentário considerado controverso, feito pela apresentadora Patrícia Abravanel, deu o que nas redes sociais nos últimos dias, criando um verdadeiro “casos de família”, envolvendo seu sobrinho, o ator Thiago Abravanel. Tudo aconteceu, durante o seu programa na emissora do pai, o Vem pra Cá. Patrícia disse, que os homossexuais deveriam ter mais paciência com as pessoas mais velhas e conservadoras, que segundo ela, não sabem lidar muito bem a questão de casais homoafetivos.

Há alguns dias, o ator Caio Castro, e a apresentadora Rafa Kalliman, foram duramente criticados após compartilhar um vídeo do pastor  Claudio Duarte, em que ele dizia não concordar, com essa orientação sexual, mas que respeitava os homossexuais.

Rapidamente, houve um grande burburinho, de pessoas que não concordavam com a opinião dos famosos. Patrícia também acabou sendo incluídas nas críticas alguns dias depois, e alguns internautas se mostraram revoltados. Thiago Abravanel, gravou um vídeo, aonde rebate a opinião polêmica da tia, e ele rapidamente repercutiu pelas redes sociais.

O neto de Silvio Santos afirmou que resolveu fazer o vídeo, porque tinha o direito de falar sobre o assunto, assim como a tia fez durante o programa ao vivo exibido pelo SBT. Tiago disse que orientação sexual não é uma questão de opinião e que a pessoa nasce assim.

“Quando se opina em relação a isso (homossexualismo), esse é um ato homofóbico. Não é uma questão de ser radical. As pessoas sofrem com isso. As pessoas morrem por isso”, disse Tiago. Antes que alguém usasse do argumento de live opinião, para defender o ator Patrícia, Thiago frisou; “Opinar, você opina se uma roupa é bonita ou feia para você. Se você quer café ou chá ou se você gosta de doce ou salgado. A orientação sexual não é da opinião de ninguém. A não ser da pessoa que escolheu ser aquilo que ela é. Escolheu não. Ela nasceu assim, então, não é uma questão de opinião. Ponto. Quando se opina em relação a isso… Esse é um ato homofóbico. “