Teste de vacina contra Covid-19 tem sucesso nos EUA, anuncia farmacêutica

A Moderna é uma empresa farmacêutica norte-americana que anunciou nesta segunda-feira a, 18/0 5/2020, os resultados da primeira fase dos testes realizados contra o coronavírus.

Conforme os testes realizados pela companhia, a vacina mostrou se segura em todos os testes realizados em humanos, logo os anticorpos foram gerados, similarmente ao de infectados que foram curados da doença.

O número pequeno de voluntários, foram usados na primeira fase de experimentação.

De primeiro momento, foram utilizados 45 pessoas saudáveis, e esses foram divididos em grupos de três.

Os pesquisadores não buscavam apenas a eficácia do medicamento, mas também entender qual seria a dosagem correta a fim de evitar efeitos colaterais diversos.

Para testar a sua segurança, as pessoas voluntárias receberam duas doses da vacina.

De acordo com a empresa moderna, apenas três dos voluntários apresentaram sintomas um pouco mais graves, e os sintomas foram fadiga febre dores musculares e/ou dores de cabeças.

Logo os efeitos se dissiparam dentro de 24 horas em todos esses casos.

Todos receberam a dosagem mais alta da medicação, de 250 microgramas.

Os efeitos colaterais foram percebidos apenas a segunda aplicação.

Já os pacientes que receberam dosagens menores que 250 microgramas não tiveram sintomas muito sérios.

Apenas um paciente teve sintomas mais graves com aplicação do medicamento, foi de uma pessoa que desenvolveu eritema ou vermelhidão na pele, na região em que foi aplicada a injeção.

Duas semanas após a primeira aplicação todos os voluntários desenvolveram anticorpos.

As pessoas que receberam a dose de 25 microgramas, os anticorpos contidos em seus corpos, eram semelhantes, alça de pacientes que se curaram do coronavirus no dia 43.

Porém os que receberam a dosagem de fé microgramas e fediam os níveis de anticorpos de pacientes que curaram da doença no dia 43.

Os pesquisadores pretendem avançar para a segunda etapa dos testes o mais breve possível, pois os resultados obtidos foram positivos.

Na segunda fase, 600 voluntários saudáveis receberam a dosagem.

Com isso espera-se obter resultados mais concretos sobre a segurança do medicamento.

Se a porcentagem dos resultados positivos foram maior do que da primeira etapa, os cientistas seguiram para a fase final.

Logo na fase final poderá ter certeza de que a vacina é eficaz ou não.

Os testes são considerado rápidos, logo a fase final, deverá acontecer a partir do mês de julho.