Técnica em enfermagem morre por não haver vaga em UTI de hospital

A atual Pandemia, está fazendo diversas, vítimas, em todo o território nacional.

E os trabalhadores que estão na linha de frente, lutando para vencer mais essa doença que tem desesperado não só o Brasil, mas como o mundo todo.

Em Pernambuco, lamentavelmente, já estão faltando vagas em UTIs, logo, a demanda é muito grande, e não consegue atender toda a população, que necessitam de terapias intensivas.

Bom, é exatamente essa situação que a família de Williane Maily Lins dos Santos denuncia.

Williane, trabalhava como técnica em enfermagem, e tinha 30 anos.

Ela veio a óbito na noite da última sexta-feira 17/04/2020, no Hospital João Murilo, localizado na Zona da Mata pernambucana, em Vitória de Santo Antão.

Ela foi vítima suspeita de ter contraído a doença da Pandemia que todos estão apavorados.

Williane lutava desde quinta-feira 16/04/2020, pela sua transferência para a UTI.

A técnica em enfermagem, deixa sua filha de seis anos.

A princípio tudo indicava que ela estava com Laringite, que se agravou, após duas semanas.

Porém quando ela havia conseguido uma UTI, em um hospital particular de Recife, já era tarde demais, e mais nada poderia ser feito, pois às 23h45, ela faleceu devido a uma parada cardíaca.