Técnica de enfermagem desabafa após ter que entubar irmão e mãe, que não resistiu à Covid: ‘Desespero grande’

A pandemia do novo corona vírus, faz novas vítimas fatais todos os dias. Diariamente vemos relatos tristes e comoventes, de pessoas que foram contaminadas pelo novo vírus, e que  acabaram perdendo suas vidas. Pais, mães, filhos, avós e avôs, a doença não escolhe as pessoas a quem contaminar, e o resultado disso são perdas inesperadas, até mesmo de pessoas ditas saudáveis.

Nos jornais do mundo todo, não se fala de outra coisa, e não é por menos, já que mais de 260 mil pessoas tiveram suas vidas ceifadas por esse vírus mortal. Recentemente no programa Fantástico, televisionado pela Rede Globo de Televisão, vimos relatos de pessoas que trabalham na linha de frente do combate ao vírus, e pessoas que perderam entes queridos para a doença.

Um dos relatos que mais chamou a atenção, foi o de Marivânia Gatti, que é técnica de enfermagem e está na área de combate ao vírus do hospital aonde trabalha. Marivânia teve que passar por uma situação, que nenhuma pessoa deve passar, ela teve que entubar a mãe  e o irmão. Os dois foram infectados pelo novo corona vírus, e tiveram um agravamento em seu estado de saúde, tendo que ser mantidos entubados para sobreviverem.

Seu irmão Alcindo Gatti, de 49 anos, foi o primeiro a ser internado, e logo um mês depois, sua mãe de 79 anos de idade, foi contaminada pela doença e teve que também ser internada, e depois entubada em uma sala improvisada no hospital que sua filha Marivânia atua como técnica de enfermagem.

Como era do grupo de risco, sua mãe não resistiu a intubação e as complicações da doença, e infelizmente veio a falecer, ainda esperando um leito de UTI, que se encontrava indisponível no momento de sua morte.

“A minha mãe ficou esperando 3 dias por um leito de UTI. Eu sinto um desespero muito grande dentro de mim, não poder ter feito nada. O sentimento que eu tenho, assim, é de desespero, de perda, de impotência, angústia, desabafou Marivânia, com muito pesar.

É realmente uma situação muito angustiante, que pode ser evitada se fizermos a nossa parte, e seguirmos as regras de isolamento social.