Sarah Sheeva polemiza ao afirmar que “crente gordo” não vai para o céu

A filha de Baby do Brasil, Sarah Sheeva, foi novamente criticada depois que sua entrevista começou a circular online em 2014, entre eles, o pastor e criador do “Príncipe Católico” disse que os “crentes gordos” não vão para o céu.

Sarah também disse que a obesidade é um pecado mortal e um sinal de gula, que a Bíblia adverte que levará ao inferno, “quando as pessoas se arrependerem, terão uma ilusão e esquecerão que somos a imagem e semelhança de Deus.

Deus é o espírito, portanto, nós somos o espírito humano, e o Espírito Santo viverá quando formos batizados, temos uma alma, ou seja, a alma, nós temos um corpo, o que é carne? A interseção de corpo e alma.

Sarah Sheeva apresentou que juntos constituem a carne que vai contra o espírito, o pastor continuou, “as pessoas que são dependentes estão no espírito. Shang renasce aqui e pensa que eles não têm mais corpo e alma.

Então eu pergunto a você, por que existem tantos crentes gordos? “ele pergunta, “os crentes comem muito porque a vontade não vai mudar, normalmente as pessoas dizem o seguinte.

Não posso fazer sexo antes de casar, mas tenho que comer o suficiente, as pessoas desistem do sexo e colocam 20 kg de roupas, isso é muito comum, aconteceu comigo, ele criticou que eu fiz 15 pontos.

Cinco anos atrás, o pastor e líder de “Confronto do Trono” também levantou uma controvérsia semelhante, ela disse que o homem gordo era uma “liderança incompatível” exercida pelo pastor e sugeriu que “mulheres adultas” jejuassem para perder peso.

A mensagem do sermão era a necessidade de mulheres saírem de sua “zona de conforto” e praticarem o que ela chamou de “exercícios espirituais”, como oração, estudo das Escrituras e jejum, Durante o processo de pregação, Ana Paula fez uma metáfora entre a vida espiritual e a vida de atleta.

Chegou a usar o termo “sem dor não há ganho”, que se usa nos ginásios para dizer que não há dor, sem ganho, ao discutir o jejum em particular, o pastor sugeriu usá-lo como uma estratégia de perda de peso e acreditava que a gordura era “incompatível com o líder” e pediu o fim do “pastor teimoso”.

“Onde está o jejum? Garanto que o jejum vai lhe trazer muitos benefícios, às vezes essa pessoa fica doente, mas às vezes encontramos algumas irmãs e dizemos:” Pessoal, vamos logo. “

Vamos? “? Não entendo quando não é a doença, aquele pastor gordinho, galera, não condiz com a liderança, não preciso falar mais”, disse Ana Paula Valadão.