Ronaldinho se afunda no álcool após morte da mãe e preocupa amigos. afirma jornal

O Brasil ficou chocado, com a morte de Dona Miguelina, mãe do ex-craque Ronaldinho Gaúcho. Sua mãe, havia lutado bravamente contra um câncer. Vencida a luta, Dona Miguelina foi mais uma das contaminadas do novo corona vírus, e infelizmente veio a óbito no último dia 20 de fevereiro, com 71 anos de idade.

Ronaldinho, era muito apegado a sua mãe, e havia ficado longe dela por um longo período, após ter sua prisão decretada no Paraguai, e após cumprir prisão domiciliar no Brasil, decretada pela justiça após julgamento. O ex-craque do Barcelona e do Atlético Mineiro, ficou bastante abalado pela morte de sua mãe, chegando mesmo a não ir em seu velório e sua enterro, devido a estar abalado demais emocionalmente.

Recentemente amigos próximos do ídolo, principalmente amigos da época dos campos, disseram que Ronaldinho tem estado muito diferente, abusando do álcool e se tornando bastante inconsequente. Um amigo, que não quis se indentificar, em entrevista ao jornal Extra, disse que Ronaldinho tem organizado festas em sua casa, quase que todo santo dia, e que essas festas são regadas a muito álcool.

“Todo dia é de festa. Ronaldo começa a beber de manhã, vodca, uísque, gin, e só para na madrugada seguinte. Não é de hoje isso, mas notamos que ficou mais intenso após a morte da mãe dele”, conta esse amigo. O ex jogador parece começar seu consumo compulsivo de álcool logo cedo, e só para na madrugada, quando está muito esgotado.

Por ser muito famoso, muitas pessoas se aproximam de Ronaldinho por puro interesse, mas o que ele necessita nesse momento, é da ajuda de pessoas próximas para que ele possa se recuperar. “Mas nem todos são de verdade e não veem que ele está fazendo muito mal a ele mesmo”, disse uma de suas amigas, afirmando que Ronaldinho tem um coração muito generoso, e por isso se torna alvo de pessoas interesseiras.