Reviravolta no caso Rafael: mãe quer contar como matou filho; não poupará detalhes

O caso do jovem garoto Rafael Mateus Winques de 11 anos, ganhou repercussão em todo o Brasil, o crime foi cometido pela mãe Alexandra Dougokenski.

O fato ocorreu na cidade de Planalto, no Rio Grande do Sul, o crime chocou o pais, um dos fato mais triste da história e a autora do homicídio ser a própia mãe.

 No começo das investigações, a mãe do jovem disse que o filho estava doente, e que deu um comprimido para ele e depois foi verificar se o filho havia melhorado e encontrou ele morto.

A avó do garoto foi a primeira a sentir a falta do neto, sem saber que Rafael já estava morto pela própia mãe que divulgava a foto do filho em seu perfil em uma rede social, como se ele estivesse desaparecido.

A mãe acabou confessando o crime, e disse ter amarrado o corpo e arrastado o garoto até a casa vizinha onde foi encontrado, a policia acredita que ela cometeu o crime sozinha, pois até o momento não há indícios de que ela teve ajuda.

O advogado da mulher de 32 anos disse que a corda encontrada na cena do crime , só foi usada pra transportar a criança e não para matar ela, pois no exame realizado pela policia consta que Rafael foi morto por asfixia.

A Alexandra vai narrar em detalhes como aconteceram os fatos e, principalmente, a questão da corda. A problemática desse processo é uma só: se houve intenção ou não, porque ela é confessa no homicídio culposo (sem intenção)”disse o advogado da mulher que segue detida até o momento.

O corpo do garoto foi encontrado em uma caixa de papelão, enrolado em um lençol, na garagem de uma casa abandonada com um pedaço de corda enrolado no pescoço.