Renda Brasil: Bolsonaro e Guedes preparam programa social para os mais pobres

Na manhã desta segunda-feira dia 22, o presidente do Brasil Jair Messias Bolsonaro juntamente com o ministro da economia Paulo Guedes anunciaram a preparação de um novo programa social para as pessoas de baixa renda. O novo projeto que foi nomeado como Renda Brasil. Com uma explicação simplória informaram que a proposta do projeto é unificar diversas iniciativas já existentes. 

Muitos projetos foram iniciados no período de comando do ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), como o Bolsa Familia. Bolsonaro e Guedes querem deixar uma marca própria da atual governança. Conforme foi apurado pela Bloomgerg Brasil, não é indícios de que irão se iniciar processos seletivos para a contratação dos funcionários que vão ficar responsáveis por este projeto.

Com a crise econômica atual de nosso país, Bolsonaro e Guedes estão revendo todos os programas de incentivos vigentes, para descartar os que julgaram desnecessários e centralizar todos os recursos em um único, facilitando assim a administração dos auxílios e como consequência tornando mais justo e ético a todos. 

A transição deste programa irá durar cerca de um ano, são muitos auxílios e incentivos para serem revistos e transferidos. O que se sabe até o momento é que casos como abono salarial, beneficio pago aos trabalhadores que trabalham em regime CLT, será transferido ao novo programa.

A previsão oficial de inicial do programa ainda não foi divulgada, porém estima-se que será logo após o término da pandemia gerada pelo covid-19, muitos recursos estão sendo direcionados a luta e principalmente ao auxilio emergencial que conta com mais 2º parcelas pendentes a serem pagas pelo Governo Federal. 

O programa de auxilio aos trabalhadores informais estão sendo pagos desde abril e que segundo Bolsonaro gera uma dívida ao país de cerca de 50 bilhões de reais mensalmente. Colocando um comparativo com o  Bolsa Família, o governo gasta em média 30 bilhões de reais ao ano dos cofres públicos.