Querido ator da franquia 007 morre e esposa faz triste comunicado em rede social

O mundo das artes ficou de luto outra vez nesta semana. Um grande artista, que já expôs seu talento nas telonas, e marcou a vida de muitas pessoas.

Faleceu nesta segunda-feira (15/03), o ator ator Yaphet Kotto, de 81 anos. O nome dele pode não parecer muita familiar para todos, mas seu rosto e seu papel nas telonas, podem clarear um pouco a memória de vocês. Yaphet teve um grande papel de destaque, em um filme da super conhecidas, franquia do Agente James Bond, o famoso 007.

Nos anos de 1970, Kotto ganhou fama mundial, após interpretar o vilão, conhecido como Ditador Kananga, no filme 007 Viva e Deixe Morrer. O ator, foi o primeiro vilão negro da franquia de James Bond, e foi reconhecido por ter interpretado o papel de maneira expetacular, chegando a ser muito elogiado pelos críticos de cinema da época.

Ele também fez uma participação, no filme Alien o Oitavo Passageiro. Mas nesta segunda-feira, segundo seu agente Ryan Goldhar, o artista infelizmente veio a falecer, deixando um legado inspirador. Até o momento, a causa de sua morte ainda não foi divulgada.

“Você interpretou um vilão em alguns de seus filmes, mas para mim você é um verdadeiro herói e para muitas pessoas também”, disse Sinahon Thessa, mulher do ator, em um comunicado sobre sua morte, no Facebook.  Thessa ainda conta em sua postagem, que o marido ainda tinha diversos planos, incluindo a publicação de um livro, diversas entrevistas que já haviam sido marcadas, e até mesmo um filme com o famoso ator Tom Cruise.

Kotto era filho de um imigrante Camaronês, com uma enfermeira do Exército dos Estados Unidos. Nascido em Nova York, começou sua carreira na década de 60. Em 1976, chegou até mesmo a ser indicado ao Emmy, devido a sua brilhante atuação no Filme Resgate Fantmas, na pele de Idi Amin, ditador de Uganda.