Prédio desaba no Rio de Janeiro e deixa vários feridos; cenário é desolador: ‘Escombros e dor’

Na madrugada desta quinta feira (03/06), um desabamento de prédio residencial, deixou 2 pessoas mortas, e cerca de 12 feridas. O incidente aconteceu  na comunidade Rio das Pedras, na Zona Oeste do Rio. Para não bastar, ainda houve um incêndio no local, que felizmente pôde ser controlado pela equipe dos bombeiros.

Além dos bombeiros, policiais militares, Guarda Municipal, integrantes da Defesa Civil e da Secretaria Municipal de Assistência Social também estiveram no local atendendo a ocorrência. A morte da criança de aproximadamente 3 anos de idade, foi confirmada por volta das 10h20, e de seu pai, e a do  homem identificado como o Natan Gomes, algumas horas após a filha. A mãe da criança, foi a última pessoa resgatada com vida, e ficou no local dos escombros ajudando com as investigações, até que sua família foi encontrada.

Ao todo, 7 imóveis no entorno do desabamento, foram interditados, com risco de tem sido afetados pelo desabamento. Os prédios mais próximos, sofreram alguns danos, e por isso a ação de interdição de mostrou necessária.

“São oito núcleos familiares: três no predinho e mais cinco famílias nos prédios em frente, que foram afetadas diretamente pelo desabamento”, afirmou Laura Carneiro, secretária de Assistência Social da Prefeitura do Rio de Janeiro.

O prédio tombou para a frente, por volta das 3h20 da manhã, mas testemunhas contam, que podia-se ouvi estalos na estrutura do prédio, por volta de 2h da manhã. Após o desabamento, ouve uma explosão, e um incêndio. A rede de elétrica da área ficou completamente devastada, virou um grande cenário de caos.

“No lugar dos tapetes de cores de Corpus Christi, escombros e dor”, disse o parlamentar Chico Alencar , vereador pelo PSOL. Chico também conta, que a região do prédio, é controlada por milicianos, e que a área compreende, a  “cidade ilegal, das milícias”. Os motivos do desabamento do prédio, ainda estão sendo investigados pela polícia.