Polícia prende pai de bebê que foi levada para hospital com mais de 30 lesões; estado da menina é revelado

Há alguns dias, havíamos noticiado o caso da bebê de apenas 6 meses de idade, que deu entrada em um hospital, com cerca de 30 lesões espalhadas pelo corpo. O caso foi registrado na cidade de Anapólis, a polícia civil do estado de Goiás, cumpriu nesta quinta-feira, um ordem de prisão preventiva contra o pai da criança, que se encontra detido no dado momento.

O pai, que tem cerca de 27 anos de idade, vem sendo investigado pela polícia, como o principal suspeito de agredir a criança. O inquérito está sendo apurado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). As múltiplas lesões, foram percebidas por uma médica, que rapidamente acionou a polícia civil, e o conselho tutelar, após suspeitar de que a criança vinha sofrendo agressões dentro de casa. A bebê foi levada até uma UPA, e chegou até mesmo a ter perda dos sinais vitais.

De acordo com o mandado, a prisão do homem de 27 anos foi solicitada como garantia da ordem pública e instrução criminal do caso. Algumas testemunhas contam, que o homem tem um temperamento explosivo, e que tem o costume de agir por impulso.

A bebê permanece internada no Hospital Estadual de Urgência Governador Otávio Lage Siqueira, localizado em Goiânia. No primeiro momento, a criança foi levada até a unidade médica, com um estado clínico considerado grave, e teve que respirar através de aparelhos.

A Polícia Civil de Goiânia, segue investigando o caso. A mãe da criança prestou depoimento, mas até o momento, o teor da conversa ainda não foi divulgado. O pai por sua vez, alega que não agrediu a filha, e que ela teria se machucado, enquanto estava em seu colo e ele se abaixou para pegar o controle, e também enquanto “massageava seu tórax” para reanima-la, segundo ele antes de levar a filha para o hospital.