Polícia Civil faz revelações inéditas do caso Marília Mendonça: “Fora do padrão”

Polícia Civil faz graves revelações sobre as investigações em coletiva; Confira os detalhes

Um dia antes em que a morte da saudosa cantora, Marília Mendonça, completa um ano, a Polícia Civil de Minas Gerais entregou detalhes nesta sexta-feira (4) sobre as investigações do acidente.

As autoridades permanecem investigando incansavelmente as motivações da queda da aeronave. De acordo com eles, houve uma série de falhas por parte do piloto, que saiu da chamada “zona de proteção” e não seguiu padrões de pouso.

LEIA TAMBÉM:  Casal, suas filhas e avó: quem são as vítimas fatais da prainha em SP

Conforme com os relatos levantados até o momento, o procedimento não seguiu o esperado. Eles lembraram que o Aeroporto de Caratinga, onde pousaria o bimotor, não opera por instrumentos. melhor dizendo, o piloto é quem faz o contato visual com a pista

Embora o piloto fosse reconhecido e muito experiente, ele não fez a aproximação da forma correta. Existem relatos de que uma testemunha tenha visto uma manobra atípica antes da colisão com a fiação elétrica.

LEIA TAMBÉM:  Marília Gabriela desabafa após tomar conhecimento de câncer e faz alerta

Piloto não fez contato com demais pilotos questionando sobre procedimentos de pouso no local. É obrigatório? Não. Mas é comum. Piloto era experiente, mas nunca tinha pousado em Caratinga”, contou o delegado Ivan Sales, que foi qualificado para liderar as investigações da Polícia Civil.

Vale ressaltar que a Polícia também aguarda os resultados dos laudos que serão emitidos pelo Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos). Logo que eles forem enviados, a investigação poderá ser concluída.