Patrão espanca diarista até a morte e motivo vai te deixar chocado

Na quarta-feira, 27 de janeiro, um homem foi preso sob a acusação de agredir um trabalhador diarista. A limpeza diária trabalha em sua casa, tentando proteger a esposa de sua própria surra.

O homem tem 45 anos e não é identificado. A diarista Denise Alves Fernandes tem 54 anos. Ela foi espancada em 7 de janeiro. O caso ocorreu na região goiana de Aparecida, Goiânia.

Infelizmente, incapaz de resistir aos danos causados, ela morreu no último 14º dia. A causa de sua morte foi determinada como um traumatismo craniano.

Segundo Denise, deputada que investigava o caso, ele estava limpando quando percebeu que o homem estava batendo na companheira. Diante disso, ela tentou impedir que a violência continuasse.

Mas foi ela quem foi atacada.O faxineiro foi espancado e chutado várias vezes ao dia. Ela foi atingida principalmente no rosto e ferida, Denise passou uma semana no hospital de emergência de Aparecida de Goiânia.

Sua morte causou raiva. O agente disse que o homem tem uma longa história de espancamentos. Ele teria atacado sua mãe e irmã. O crime ocorreu entre 2018 e 2020.

Ambos tomaram medidas de proteção contra ele. Além disso, em 2007, ele cometeu homicídio. O homem foi encontrado escondido em uma empresa de reciclagem. Ele pode pegar até 30 anos de prisão.

Sua esposa é testemunha do crime e coopera com a polícia. O réu pleiteará homicídio qualificado, o que é impossível e fútil para defender a vítima.