Parte de falésia desaba e mata casal e bebê de 7 meses em Pipa

Na tarde desta terça-feira dia 17 de novembro, na Praia da Pipa, um dos principais destinos turísticos do Rio Grande do Norte, um casal e um bebê morreram após o desabamento de parte da falésia.

Uma das vítimas foi Hugo Pereira, 32, gerente de recepção do Sunbay Hotel, ele é natural de Jundiaí no interior de São Paulo e morou alguns anos em Pipa, no momento do acidente.

Hugo passou um dia na praia com sua esposa Stella Souza, filho de 7 meses e cachorro da família, o comerciante de viagens à vela Igor Caetano viu o acidente e disse que Hugo, Stella e o filho estavam sentados perto da falésia.

“A mãe ainda tem tempo de tentar abraçar o filho, por isso que os adultos ficam mais magoados porque a mãe está segurando ele (o filho)” Igor disse: “Cavamos até encontrarmos o pai, e depois encontramos a mãe e a criança.

O menino ainda respirava, por coincidência, uma médica passou na hora e ela tentou ressuscitar a criança, mas não teve jeito, os habitantes locais dizem que os penhascos são um perigo para os nadadores.

Costumam alertar para o perigo de acidentes, quando a maré se enche e atinge a falésia, seu fundo sofre erosão, o que facilita o colapso da parte superior, o primo de Stella, João Marinho.

Disse que depois que a equipe de resgate chegou ao local do acidente, a família foi encontrada morta, o cachorro do casal também foi enterrado e morreu.

Ele disse: “Eu nasci e cresci aqui, e isso acontece o tempo todo, mas cada vez mais oceanos estão destruindo as falésias. Vemos turistas como as sombras das falésias e pedimos que eles saiam porque sabemos do perigo, “É um pescador.