Morte de amigo revoltou Eduardo Costa e o que ele fez a seguir chama a atenção

A música sertaneja, é conhecida em grande parte, por suas letras que falam de amor e paixão. Porém, o cantor Eduardo Costa, decidiu criar uma música, com uma grande crítica social, e fugir um pouco dos padrões esperados pelo seu estilo artístico. A música, com o título de “cuidado”, foi lançada pelo cantor no final do mês passado, e seu clipe já alcançou a marca de 8 milhões de visualizações.

Eduardo Costa compôs a música, após perder um grande amigo para a covid-19. Na época em que a notícia da morte, chegou até o conhecimento do artista, seus familiares reagiram de uma maneira um tanto frio, e isso causou uma grande revolta no cantor, que entende que não se tratam apenas de números, mas sim pessoas que estão morrendo todos os dias.

O Brasil já ultrapassou a marca de 440 mil óbitos causados pela Covid-19 e é o segundo país do mundo em número de mortes, atrás apenas dos Estados Unidos. Com tantos falecimentos, tornou-se rotina receber a notícia de que alguém não resistiu à doença e morreu.

Toda essa passividade e comodidade que se instalou em nosso país, deixou o cantor revoltado, e por isso ele decidiu expressar sua opinião à respeito do descaso da política brasileira, que parece não se importar com o bem estar de seu povo. Com suas críticas diretas e indiretas a políticos brasileiros, a letra da música fala até mesmo do ano de 2014, em que diversos estádios foram construídos, ao invés de hospitais.

“Pera aí, uma musica brasileira que não fala de coito, que não objetifica a mulher, que não fala de querer ser mais que os outros, de humilhar o próximo com seus bens materiais. Mas uma musica que faz a maioria do povo refletir?, disse um internauta, no campo de comentários do clipe no Youtube.

Devido a suas críticas ferrenhas, Eduardo Costa passou a receber ameaças de morte, e por isso estaria cogitando vender sua fazenda em Goiás, e se mudar para o exterior. Os fãs do cantor não receberam bem a suposta saída seu ídolo do país, e torcem para que isso não passe de um mero boato.