Morre Ygona Moura, influenciadora que fez piada com aglomerações

A influenciadora Ygona Moura, que estava internada para a Covid-19, morreu de complicações da doença nesta quarta-feira dia 27 de janeiro, Ygona fez um vídeo dizendo que ele “se reuniu com sucesso”.

E foi a várias festas durante a pandemia, e então se tornou viral nas redes sociais. Ele disse: “Eu realmente quero estar lotado.” As informações são divulgadas pelo fã-clube do influenciador.

No início da quarta-feira, a família disse que ela ainda estava entubada e em coma. “A situação permanece estável sem qualquer previsão. Sempre nos mantemos fiéis às nossas crenças.”

Minutos após a confirmação da morte da influenciadora digital Ygona Moura, muitos internautas expressaram solidariedade à família dos trans influenciadores, mas outros zombaram disso, chocando a internet com sua atitude.

Como todos sabemos, Ygona, uma pessoa influente de 23 anos, fez seu nome durante a pandemia COVID-19 por fazer memes, piadas e libertinagem contra o decreto da OMS e seus slogans.

Você está reunido hoje? “Reunião” é amplamente conhecido em todas as redes sociais, e esse fato tem elevado o número de internações e mortes causadas pela doença ao assunto mais falado no Twitter.

No Twitter, várias pessoas ficaram comovidas com as mortes, alguns falaram sobre a alegria de influenciadores e origens humildes, enquanto outros ridicularizaram ou alertaram sobre o perigo de minimizar o risco de covid-19.

Um internauta disse que alguns internautas discordaram da visão acima para defender a celebridade da Internet. “Discordo, porque quando você decide influenciar os outros, você tem que assumir a responsabilidade.

E, por mais grave que seja a situação, o fato de aglomeração é uma escolha pessoal, tudo bem !!! Um momento, A atitude de zombar do falecido de Ygona deixou muitos internautas inquietos.

Em qualquer caso, a maioria dos usuários da Internet não se comporta como pessoas que não têm compaixão diante do incidente e lamentam a perda da morte de influenciadores que lutaram com a complexidade do COVID-19.