Morre querida cantora brasileira após complicações da Covid-19 e público se despede: ‘Descanse em paz’

A pandemia do novo corona vírus, não para de fazer vítimas fatais, e mais uma vez surpreende o mundo dos artistas. Milhões de mães e pais de família, artistas, empresários, e pessoas dos mais variados tipos, tiveram seu fim diante da doença, que assola o mundo a mais de um ano.

A vítima dessa vez, é a cantora Cláudia Garcia de 49 anos de idade, uma importante sambista de nosso país. Cláudia, após o diagnóstico positivo da doença, ficou internada por três dias, no  Hospital de Campanha para Enfrentamento do Corona vírus (HCamp) de Goiânia, mas não resistiu as complicações da doença, e faleceu na última sexta feira (26/02).

Cláudia Garcia era um dos principais nomes do samba em seu estado e ganhou destaque por causa de seu trabalho de anos na música. Ela recebeu diagnóstico de Covid-19 no último dia 16 e ficou isolada em sua casa. Após começar a sentir dificuldade respiratória, a cantora foi até a unidade hospitalar, e teve de ser internada.

A morte dessa grande artista, causou muita comoção. Muitos seguidores de Cláudia, homenagearam a artista através das redes sociais. “É uma grande perda para o mundo do Samba”, lamentam muitos fãs da cantora. Neste sábado (27/02, amigos de Cláudia, farão uma última homenagem a ela, com uma carreta que acompanhará o corpo da artista, até o Cemitério Vale da Saudade em Goiás.

Amigos da cantora, disseram que era um desejo dela, que seu corpo fosse cremado: “Ela gostaria que fosse assim. Ela sempre falava que, se caso algum dia isso acontecesse, ela gostaria de ser cremada e que as cinzas dela fossem entregues para família e a família jogasse as cinzas no mar, que ela gostava demais”, lembrou um de seus amigos mais próximos, o músico Roberto Célio Pereira, conhecido com  Xexéu.

“Vai em paz meu amor”, disse nas redes sociais, Rejane Neves, que seguiu em isolamento junto com sua amiga Cláudia.