Médicos explicam ‘o que é’ o quadro irreversível de Bruno Covas

O quadro de saúde do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, voltou a preocupar desde que ele foi internado outra vez, há alguns dias. O político que vem lutado bravamente contra um câncer agressivo, e não parou o tratamento nem mesmo durante a sua campanha eleitoral e os primeiros meses de seu mandato. Porém, o seu último boletim médico divulgado, classifica o o quadro de saúde de Bruno Covas como “irreversível”, e isso preocupou muita gente, principalmente os apoiadores de sua gestão.

Até a publicação desta reportagem, não houve atualização sobre a situação do prefeito, mas médicos esclareceram, em entrevista para jornalistas do site UOL, o que se trata esse tipo de quadro. As informações divulgadas pelo Hospital Sírio Libanês, mostram que o prefeito está sob efeito de sedativos e analgésicos. Enquanto alguns enviam mensagens de melhora para o político, outras trataram a divulgação do estado de saúde irreversível de Covas, como uma nota de falecimento.

O termo “estado irreversível”, deixou muitas dúvidas em diversas pessoas, e por isso, médicos explicaram o que isso significa, para não restar dúvidas. Cristiano Freitas, da rede de hospitais São Camilo, disse que trata-se de um estágio avançado do câncer, onde não existe mais a possibilidade de tratamento.

“A doença tem curso próprio e a terapêutica passa a ser ineficaz. A pessoa não faz mais quimio, radio, imunoterapia numa situação irreversível, por que já não adianta mais”, explicou o médico. Neste momento, nenhum tipo de tratamento vai gerar resultados, nem mesmo cirurgias são cogitadas para tentar barrar o avanço câncer. Neste momento, a doença está se alastrando pelo corpo, e tudo o que a equipe médica pode fazer, é dar sedativos e analgésicos para amenizar a dor de Covas. Muitos boatos tem circulado nas redes sociais, mas Bruno Covas permanece vivo apesar de tudo.