Médico brasileiro é preso no Egito acusado de assédio contra vendedora: ‘brincadeira’

A sociedade, tem cada vez mais, repudiado ações de abuso, sejam verbais ou não verbais. Mas ainda há aqueles, que insistem em cometer esses atos, justificando que não passam de mera brincadeira. Victor Sorrentino, um médico brasileiro, foi detido no último domingo, durante uma viagem ao Egito. O brasileiro foi acusado de cometer assédio sexual contra uma vendedora, após postar um vídeo nas redes sociais, fazendo comentários de duplo sentido e sexistas, contra a moça, que não entendia nosso idioma.

No vídeo em questão, o médico diz coisas como: “elas gostam é do bem duro”. Além disso, ele questionou com a vendedora: “Comprido também fica legal, né?”. Como não entendia português, a vendedora continuou seu atendimento, explicando mais sobre o que ele supostamente teria demonstrado interesse.

O  Ministério do Interior do Egito, tomou conhecimento do caso, e disse através de sua conta no Twitter, que sempre que as autoridades conseguirem identificar a vítima, ou autor do caso, as medidas judiciais cabíveis contra o autor serão tomadas e o mesmo será submetido ao Ministério Público.

Rapidamente, a gravação do assédio contra a agressora, foi repercutindo pela redes sociais, e Victor Sorrentino tornou seu perfil no Instagram privado. Mas era tarde demais, e as autoridades responsáveis já haviam tomado conhecimento do caso. Torrentino gravou um vídeo ao lado da esposa, pedindo desculpas pelo ocorrido. No vídeo o médico conta que costuma fazer esse tipo de “brincadeira”, com sua família e amigos. Ele se defende, dizendo que como viu que a atendente era uma pessoa “risonha”, e que estava brincando com eles, ele acabou se sentindo à vontade para fazer a “‘brincadeira”.

A esposa de Victor, também usou as redes sociais para defender o marido, dizendo que o mundo está cada vez mais complexo, e que as pessoas andam vendo maldade em todas as coisas. O ministério público do Egito, pediu a prisão provisória do médico, que agora se encontra detido.