Marília Mendonça sofre ataques gordofóbicos após ser acusada de transfobia:’Gorda imunda’

A cantora Marília Mendonça foi acusada de transfobia na noite deste domingo dia 09 de agosto, após fazer uma piada interna durante a sua live, o momento viralizou rapidamente na web.

Pois o nome da cantora figurou entre os assuntos mais comentados do Brasil no Twitter. Então nesta segunda-feira dia 10, internautas fizeram campanha contra a artista e subiram a tag ‘Marília transfóbica’ nas redes sociais.

A compositora citou e extinta boate Diesel, voltada ao publico LGBT, e deu a entender que um amigo teria ficado com uma transexual no local, aos risos.

Marília Mendonça, com está polêmica, ele admitiu o erro e usou a sua conta oficial no Twitter para pedir desculpas. A publicação feita pela cantora somente nesta manhã de segunda-feira já alcançou mais de 100 mil curtidas.

Em sua publicação ela comentou: “Pessoal, eu sei que errei e que preciso melhorar. Mil perdões. De todo o coração. Aprenderam com meus erros. Não me justificarei”.

Mesmo a cantora fazendo este pedido de desculpas, no entanto, parte do seu público continuou a ofender a cantora de 25 anos. Em suas redes sociais, ela sofreu ataques gordofóbicos após ser acusada de transfobia.

Os internautas a ofenderam com termos como ‘gorda ridícula’ e ‘gorda chifruda’ foram utilizados. ” Respeite as trans, gorda imunda”, escreveu um usuários do Twitter. “Marília é uma gorda escrota”, postou outro.

A quantidade de comentários misógino e gordofóbicos vindo do movimento LGBTQIA+ para atacar a Marília não condiz com a defesa do diálogo que tanto queremos e defendemos para mudar o cenário LGBTfóbico. Pontuou outra internauta.