Mariana Godoy relembra terrível vício do pai que acabou com a sua vida: ‘Morreu sem conseguiu respirar’

A jornalista Mariana Godoy usou seu perfil nas redes sociais para reviver as memórias de seu pai, Carlos Arthur, que infelizmente nos deixou em maio de 2019 .

Ao longo de sua vida, esse familiar sempre foi muito viciado em cigarro e seguiu essa prática. Ele foi responsável pelos problemas de saúde que causaram sua morte por pelo menos sessenta anos.

Quando os primeiros problemas de saúde causados ​​pelo vício começaram a aparecer, Carlos Arthur foi até forçado a abandonar o cigarro pelos médicos. O repórter disse: “Ele fumou muito e não seguiu os conselhos médicos por muito tempo.”

Como resultado do tabagismo, Carlos Arthur sofreu de câncer na garganta e no pescoço, causando muitas dores durante o tratamento final, Mariana Godoy lembrou: “Meu pai morreu por não conseguir respirar.”

A memória foi criada devido à deterioração da saúde de Manaus. Por falta de oxigênio suficiente, muitos pacientes morreram da mesma forma. Quando os primeiros casos de Covid-19 apareceram no Brasil.

Mariana Godoy revelou que teve sentimentos estranhos. “Eu pensei: estou feliz que ele não esteja aqui, não sinto mais o medo de doenças infecciosas, falta de ar, percebo a falta básica de desespero. Ar!” Ele suspirou.

Ao relatar o drama que viveu em Manaus, Mariana Godoy conseguiu simpatizar com sua família e sentir dor pelas vítimas do Covid-19 por ter passado por uma experiência semelhante com seu pai.

No campo da crítica, além de expressar solidariedade aos repórteres, muitas pessoas também lamentam o colapso da saúde amazônica,  a repórter disse que seu pai morreu de dificuldades respiratórias e lamentou o colapso da hipóxia em Manaus.