Maju Coutinho não segura a revolta ao vivo na Globo: ‘A que ponto chegamos’

Maju Coutinho se tornou um fenômeno conhecida em todo Brasil, com suas apresentações no Jornal Nacional e também por estar constantemente sendo vítima de ataques racistas, a jornalista conquistou o coração de todos os brasileiros. 

A apresentadora faz com frequência uma cobertura ao redor do Brasil sobre a atual situação da pandemia, causada pelo vírus covid-19. Na última terça-feira 9, a jornalista não fez diferente, iniciou o Jornal Hoje relatando a situação de toda a nação. 

O vírus está causando enormes desastres ao redor do mundo, apenas no Brasil já são registrados mais de 1,3 milhões de infectados e 67 mil mortos. A jornalista “freezou” a situação difícil em que muitos brasileiros estão vivendo devido a falta de estrutura.

O nicho da saúde do Brasil está expondo suas fragilidades, mostrando suas falhas que apesar de ter muitos funcionários qualificados para lidar com a situação, não possuem a estrutura ideal para cuidar de todas as vítimas que vão surgindo. 

A reportagem mostrava em si a atual situação de Belo Horizonte, capital mineira como reflexo de todo o Brasil. A cidade já chegou a ficar em isolamento total devido ao grande avanço da covid-19, as medidas de prevenção estipuladas pelo estado não estão sendo eficazes na contenção da proliferação da doença. 

Com mais de 90% dos leitos de UTI já ocupados, a atual situação é muito crítica na capital, gerando tumulto e revolta por parte de boa parte da população mineira que está incrédula da falta de capacidade do governo em atuar em alicerce de seu povo. 

“A que ponto chegamos. Comemorar transferência”, desabafou a jornalista Maju. 

As pessoas estão em estado festivo quando conseguem um leito de UTI para serem transferidos, casos similares estão ocorrendo em todo o país e gerando enorme comoção a todos.

As medidas de prevenção estão se tornando cada vez mais agressivas para evitar a negligência de uma porcentagem da população e também desacelerar a contaminação da doença.