Mãe de 25 anos morre com Covid após o parto; marido relata sofrimento: ‘Foi piorando muito rápido’

O nascimento de uma criança, é sempre esperada com muita alegria, na maioria das famílias, e no caso de Danilo Antunes, de 33 anos, e a companheira Tayná Alves, 25,  a descoberta de que havia um bebezinho a caminho, foi uma grande surpresa. O casal esperava ter um filho, somente daqui a dois anos, mas os planos não foram como o esperado. Ainda assim, a espera do filho gerou muita ansiedade no casal, mas infelizmente, na reta final de gestação, ambos foram contaminados pelo novo corona vírus.

Contaminada pelo vírus, Tayná ficou trabalhando em modelo Home Office, e na reta final final, foi acometida pelas complicações da doença. Além de contrair Covid, a mulher também desenvolveu diabetes gestacional e precisou de acompanhamento. Danilo disse que o sogro e a cunhada também acabaram contraindo o vírus. No começo, eles ficaram bem, porém uma semana depois Tayná começou a apresentar febre alta e foi necessário buscar ajuda no hospital.

Na unidade hospitalar, os médicos constaram que a saturação da grávida de 36 semanas, estava muito baixa, e por isso, optaram por realizar uma cesariano no dia seguinte. O pai da criança, também estava contaminado pela Covid, e por isso só pôde acompanhar a esposa através de mensagens.

“Após o parto, ela estava bem, foi para o quarto, mas, no outro dia, começou a piorar. Falou que estava com falta de ar. E foi piorando muito rápido. Na madrugada, ela me mandou mensagem dizendo que seria intubada, falando para orar por ela”, conta Danilo, marido de Tayná e pai da pequena Maitê.

A situação foi ficando cada vez mais complicada para o casal. Tayná, lutou firmemente contra a doença mas estava com mais de 90% dos pulmões comprometidos. Ela acabou não resistindo as diversas complicações e veio a falecer, alguns dias após o nascimento da pequena Maitê. Danilo Conta que a esposa chegou a ser submetida a um tratamento com Membrana Extra corpórea (ECMO), mas não foi o suficiente para mantê-la viva.

O pai agora aguarda, o dia de levar sua filha para casa, pois como ela nasceu prematura, ainda precisa permanecer no hospital.