Lembra do caso Daniella Perez? Se surpreenda com o fim do assassino Guilherme de Pádua, 27 anos depois

Em 28 de dezembro de 1992, o país foi brutalmente assassinado, trata-se da morte da atriz Daniella Perez, que fazia parte da então novela “De Coper Alma”, que era interpretada pela Rede Globo. 

Transmitido e criado pela mãe, a escritora Gloria Perez por meio das redes sociais, ela relembrou a morte da filha em uma postagem emocionada, que desencadeou uma corrente de orações por seguidores anônimos e famosos.

Na publicação, o autor compartilhou um raro registro de vídeo, nele, a filha Daniella parece estar brincando com seu cachorrinho de estimação, desafiando alguns passos de dança, bem apertados.

Essas imagens foram registradas em 1991, um ano antes de a jovem ser brutalmente assassinada, no título de sua publicação, o autor escreveu: “28/12/1992, esse dia não acaba nunca.

A nossa casa é assim, só música, dança e alegria”, a lembrança comoveu os seguidores famosos, Claudia Leitte escreveu no comentário: “Querida Glória, que Deus esteja sob suas asas neste momento e conforte seu coração”.

O assassinato de Daniella foi cometido por Guilherme de Pádua, então ator, ele atuou com mulheres jovens na novela “De Cobo Alma”, a investigação policial revelou que ele sequestrou a filha de Gloria Perez.

A executou com uma faca com as próprias mãos, além disso, ele também participou dessa atividade criminosa com a ajuda de sua esposa Paula Thomaz.

Guilherme de Pádua foi condenado a mais de 19 anos de prisão, no entanto, ele foi libertado após apenas seis meses de serviço e nunca mais voltou para a prisão, hoje, o ex-ator é pastor evangélico.