Laudo pericial da menina de 12 anos que faleceu após ingerir chá é divulgado; mãe continua presa

Uma menina de apenas 12 anos acabou morrendo, após ter ingerido um chá de ervas. A infusão oferecida à criança teria o objetivo de fazer com que ela abortasse a criança que supostamente estaria esperando. O fato aconteceu na região da zona rural da cidade de Joselância, localizada no estado do Maranhão.

De acordo com a informação da Polícia Civil, a mãe da menina de 12 anos acreditava que a filha estava grávida. Por esse motivo, a mulher teria tomado uma atitude extrema. Ela levou a filha para uma consulta com um suposto pai de santo. O objetivo era fazer com que tomasse o chá abortivo, feito com remédios e ervas.

LEIA TAMBÉM:  Chega TRISTE notícia sobre filhinha de Arthur do BBB22, de apenas 3 anos; pai ainda não está sabendo

Laudo pericial é divulgado

O corpo da menina que tomou o chá abortivo foi encaminhado para perícia. O laudo necroscópico, que foi realizado, mostrou que ela não estava grávida. A mãe da criança e o suposto pai de santo, que teriam oferecido o chá de ervas, foram presos pela polícia que está investigando o caso.

A garota, que morreu após ingerir o chá de ervas, foi identificada como Wilkelly Flaviane Carvalho. Ela passou mal e chegou a ser socorrida, mas acabou falecendo no hospital. Os médicos que fizeram o atendimento acionaram a polícia. Os agentes levaram o suposto pai de santo e a mãe da menina para prestar esclarecimentos na delegacia. No local, eles foram presos em flagrante.

LEIA TAMBÉM:  Jovem houve gritos vindo de um rio, salva duas pessoas, mas acaba falecendo; ele estava prestes a ser pai

Investigação do caso

Os dois suspeitos continuam detidos na Delegacia da cidade de Joselância. A unidade está investigando o crime. A mãe da menina e o religioso não tiveram as identidades reveladas. A Ordem dos Advogados do Brasil – OAB das seccional do Maranhão – está apurando os fatos para saber se a criança teria sido abusada sexualmente, já que eles suspeitavam de uma possível gestação.