Jovem que matou colega a facadas em shopping se cala durante depoimento; mãe nega problemas psiquiátricos

A última quarta-feira (03/06), foi marcada com um feminicídio cometido a luz do dia, dentro de um shopping em Niterói, Rio de Janeiro. Acontece que  Vitórya Melissa Mota, de 22 anos, foi morta a facadas pelo próprio colega de curso, Matheus dos Santos da Silva, de 21, que a surpreendeu enquanto ela se alimentava em uma praça de alimentação.

Segundo colegas da vítima, o assassino, nutria sentimentos amorosos por ela, mas ela não tinha o mesmo interesse. Controlado pela mágoa, o homem teria comprado uma faca dentro do próprio shopping, minutos antes de desferir golpes contra sua colega, que não teve nem mesmo tempo de reagir. A jovem, foi levada até um hospital, mas não resistiu aos múltiplos ferimentos, e veio a óbito antes de dar entrada na unidade hospitalar.

A frieza de Matheus, veem à tona, quando mesmo no chão, ele continua esfaqueando Vitórya sem parar. O assassino foi preso e transferido para o Presídio José Frederico Marques, em Benfica, na última quinta-feira (3). Na delegacia, Matheus se manteve em silêncio. O responsável pelo crime, cobria seu rosto com os próprios cabelos, mas de acordo com sua mãe, que não quis falar muito sobre o caso, Matheus não havia sido diagnosticado com nenhum tipo de transtorno psicológico. “Mesmo com vergonha por toda a situação, ela não quis falar muita coisa sobre o filho”, contou uma fonte do site UOL.

 

Segundo uma amiga da jovem assassinada, Vitórya já havia deixado claro que não nutria os mesmo sentimentos que Matheus, e que queria ser apenas amiga dele. O crime dessa maneira, teria sido cometido por motivos de rejeição. Nas redes sociais, a morte da jovem estudante, gerou uma grande comoção, pois ela era tida como uma pessoa muito meiga e gentil com todos, e que foi morta de uma maneira muito cruel e sádica, por motivos incabíveis.