Jovem e sem comorbidades, estudante de 22 anos morre vítima da Covid-19; mãe desabafa: ‘Ele ficou desesperado’

É com pesar que noticiamos a morte de mais um jovem, que teve sua vida ceifada diante do vírus mortal da Covid-19, que já foi responsável pela morte de mais de 470 mil pessoas somente em nosso país. Matheus Lopes de Carvaljo, tinha apenas 22 anos de idade, e acabou entrando para a estatística de pessoas que morreram para a doença. O jovem que era tido como alguém saudável e sem comorbidades, morreu  em Santos, cidade litorânea do estado de São Paulo.

A mãe de Matheus,  a professora Katherine Lopes, de 42 anos, conta que o filho defendia veemente o isolamento social, que é uma das medidas de proteção mais eficazes contra o corona vírus. “Ele se cuidava muito e sempre fazia postagens conscientizando sobre a importância da vacinação e dos cuidados contra a doença”, disse a mãe durante uma entrevista concedida ao portal de notícias G1 nesta última segunda-feira, 7 de junho. O estudante morreu no domingo (6), após ter ficado hospitalizado devido ao vírus.

Katherine conta, que o filho somente saia de casa, para realizar serviços essenciais, como ir até a farmácia ou ao mercado. Uma de suas últimas saídas, foi até uma ótica para pegar um óculos novo. A mãe de Matheus conta, que o filho ficou dentro de casa, por cerca de um ano e meio.

A professora conta, que o grande sonho do filho, era se tornar médico, e atuar no Programa Ciência sem Fronteiras, mas que havia trancado o cursinho pré vestibular, para se dedicar aos estudos em casa. Os sintomas da Covid-19 começaram a surgir no dia 12 de maio, quando o filho acordou se queixando de dor de cabeça e febre. Ele se dirigiu ao hospital e foi medicado, e com medo de ter contraído o vírus, já se isolou no seu quarto. Após fazer o teste e saber o resultado, ele se desesperou.  “Ele ficou desesperado, chorou muito, estava com medo de contaminar eu e a avó”, ressaltou a mãe.

Apesar de todos os esforços, o jovem sem qualquer comorbidade acabou vindo a óbito, e por isso Katherine deixa um alerta a todos os jovens, sobre os perigos desse vírus mortal.