Empregada de Leonardo abre o jogo sobre ato do cantor antes de encontrar assessor morto

A vida do cantor sertanejo Leonardo, foi abalada por uma morte repentina na noite de quinta-feira (06/03), em sua fazenda no interior de Goiânia.

O assessor e amigo de longa data do cantor, Nilton Rodrigues da Silva, Passim, como era conhecido, morreu na noite de quinta, com um tiro acidental, dado dentro de um quarto na propriedade de Leonardo. Passim era muito querido pelo cantor e por sua família, e por isso, Leonardo havia sentido falta da presença dele no dia seguinte.

Leonardo foi até o quarto de seu amigo, o chamou, e ele não respondeu. Após a falta de devolutiva de seu amigo, ele pediu aos funcionários da fazenda, que arrombassem a porta do quarto de Passim. A informação foi dada por uma das empregadas da asa, e confirmada pela delegado responsável pelo caso, Kléber Toledo.

(Leonardo) estava com outros funcionários da fazenda e, como o Passim não saía do quarto após ser chamado, o Leonardo, segundo uma funcionária, mandou arrombar a porta”, afirmou o delegado. Ao adentrar o quarto, já encontraram Passim sem vida, com o chão coberto de sangue.

Passim estava manuseando uma arma dentro do quarto fechado, quando a arma disparou acertando sua mão, caindo no chão. Ao cair no chão, a armou disparou outra vez, acertando-o diretamente na virilha. O assessor se dirigiu ao banheiro para estancar o sangue, mas não resistiu e infelizmente veio a óbito.

O corpo foi encontrado muito tempo depois do ocorrido, pois parecem ter acontecido as 2 horas da manhã, e o só o encontraram no banheiro ao meio dia daquele mesmo dia. A arma em questão, era uma Glock-380. A possibilidade de suicídio foi descartado pela perícia na mesma hora, mas a polícia deve ouvir testemunhas presencialmente, para completar o inquérito.

Familiares e amigos prestaram suas homenagens a Passim pelas redes sociais, inclusive seu amigo de longa data Leonardo. O cantor está muito abalado pela morte de seu parceiro de mais de 30 anos de estrada.