Em luto, humorista faz triste desabafo após morte da mãe por Covid-19: ‘Vacina foi recusada’

Não existe nada mais triste, do que saber que uma pessoa morreu por uma decisão irresponsável. Com a vacina do novo corona vírus, se estabeleceram uma série de critérios, para que a pessoa esteja elegível para receber a aplicação da vacina. Mas o que muitos não pensam, é que aqueles que tem seu pedido de tomar a vacina negado, podem perder suas vidas nesse processo.

O comediante Britânico Paul Chowdhry, perdeu sua mãe para a Covid-19. Ele conta, que sua mãe entrou com um pedido para poder tomar a vacina, mas teve seu pedido negado, apesar de estar compreendida no grupo de risco, que tem alta prioridade para serem imunizados.

“Uma tragédia para ela e para nós, ela foi recusada, e agora minha família e eu lamentamos a perda de nossa rainha. Minha mãe era capaz de iluminar um cômodo inteiro. Ela era muito mais engraçada do que eu. Uma ex-diretora de Bombaim, que tinha um mestrado em inglês e em música e cítara, uma chef de cozinha genial, uma feminista, uma mãe, esposa, filha, irmã incrível, para citar apenas alguns”, desabafou o comediante em suas redes sociais.

Paul conta, que a mãe foi contaminada no hospital, aonde acompanhava o marido em um tratamento de radioterapia. No post de desabafo, ele fez um pedido ao Secretário de Saúde do Reino Unido, Matt Hancock. o comediante pede, que acompanhantes e cuidadores de pessoas em situação de risco, tenham alta prioridade na fila de vacinação.

O comediante ainda soltou o verbo, falando um pouco sobre o preconceito contra imigrantes indianos residentes na terra da Rainha Elizabeth II. “Minha família não é anti-vacina nem a maioria das pessoas que conheço. Somos de diferentes etnias e religiões; somos mães, filhas, maridos, irmãos, filhos e muito mais do que este rótulo abrangente”.

Paul também disse, que espera se encontrar com sua mãe em breve, e que está com muitas saudades.