Desconfiados, familiares abrem caixão em velório e encontram corpo de estranha; parente com Covid-19 está viva

Erros envolvendo vítimas do coronavírus, estão se tornando cada vez mais comuns de acontecer.

Familiares durante o velório de uma parente, desconfiaram, e decidiram abrir a tampa do caixão, mas o que encontraram não foi a avó deles, mas sim uma mulher estranha para os familiares.

O desespero tomou conta dos familiares, quando a dona Maria da Conceição Oliveira, não estava no caixão.

A senhora de 68 anos, estava internada com COVID-19, no Hospital Abelardo Santos.

Ela deu entrada no hospital em 30 de abril.

Após esse momento, as visitas foram todas proibidas a todos os familiares, as informações eram repassadas através do telefone, até que um dia a direção do local, ligou comunicando o óbito.

Com o erro identificado, a Secretária de Saúde do Pará, assumiu o erro.

E o motivo, foi a falta de estrutura para lidar com a situação de inúmeras mortes.

A recomendação da funerária era de que a família não poderia ver o corpo da senhora, pois não se sabe ao certo como o mesmo age nos corpos já mortos.

A família no entanto, questionou como ela estava dentro do caixão, e a resposta foi surpreendente.

Eles responderam que a dona Maria estava com cabelos brancos e bata vermelha.

Logo a mesma não tinha cabelos brancos, e a família desconhecia da bata vermelha.

O neto então tomou coragem, e decidiu abrir o caixão, e de imediato perceberam que o corpo não era de sua avó, mas sim de uma outra mulher.

De imediato, a família retornou ao hospital, em busca de respostas, o neto, teve que passar por uma situação desesperadora, ele teve de observar mais de 30 cadáveres em busca de sua avó, porém não encontraram.

Mesmo diante disso, o hospital alegava que a senhora havia morrido.

Vendo a situação de desespero, uma enfermeira que estava de plantão, decidiu então ir até o quarto da paciente, e verificou que ela estava viva, e para a família ter certeza, ela fez uma vídeo chamada mostrando que a dona Maria estava se recuperando super bem e o mais importante, viva.