Corpo de menino Iury, de 14 anos, foi encontrado pela irmã da criança que estranhou sandália de dedo na casa do suspeito

Os moradores de São Vicente, no litoral de São Paulo, ainda buscam justiça pelos brutais crimes contra crianças de apenas 14 anos, o menino Iury Júnior Pereira Silva morou na comunidade onde morava até ficar três dias desaparecido até ser encontrado.

A pessoa que encontrou o local do corpo da vítima foi sua irmã, mas não foi encontrada, a jovem fazia parte de uma equipe de busca mobilizada por moradores da área movimentada pelo caso.

O principal suspeito do crime vivia na área há apenas dois meses e foi visto com a testemunha de Iury pouco antes do menino desaparecer, um grupo de voluntários entrou na casa desse cara com sua permissão, que ficava na frente da casa.

A irmã de Yuri encontrou sandálias usadas por seu irmão na residência, após a descoberta, os moradores envolvidos na busca começaram a pressionar o homem, que acabou admitindo que o corpo do menino estava atrás da casa.

A equipe descobriu que Iury estava meio enterrado em uma cova rasa, a polícia foi chamada, mas quando chegou ao local o suspeito havia conseguido escapar, o homem mora na região há pouco tempo.

Os vizinhos não têm carteira de identidade, apenas um apelido sabe sua identidade, a polícia está investigando o caso para identificar o réu, na casa, foram encontrados vestígios de sangue e cordas em grande número.

O corpo dos jovens deve ser treinado profissionalmente, a polícia informou que ao chegar ao local a pessoa não estava e os móveis da casa foram roubados e danificados.

A equipe procurou os vizinhos do suspeito, que não puderam fornecer sua identidade porque conheciam apenas um apelido, eles alegaram que o homem morava nas proximidades há cerca de dois meses.