Com quimio sem o efeito esperado, Pelé está com confusão mental, inchaço e insuficiência cardíaca

O maior jogador de futebol de todos os tempos deu entrada mais uma vez no hospital Albert Einstein, em São Paulo. Edson Arantes do Nascimento, conhecido mundialmente como Pelé, foi internado na última terça-feira (29/11) com um quadro de insuficiência cardíaca, confusão mental e inchaço pelo corpo.

O rei do futebol e ídolo máximo da seleção brasileira luta contra um câncer no cólon e está enfrentando problemas porque a quimioterapia não surtiu o efeito esperado pelos médicos.

LEIA TAMBÉM:  Gusttavo Lima se pronuncia após rumores de shows cancelados por apoio a Bolsonaro

Pelé está com a mesma doença de Erasmo Carlos

O quadro de inchaço pelo corpo foi diagnosticado como uma síndrome edemigênica, mesma doença que o cantor Erasmo Carlos enfrentava e que o levou à morte no último dia 22. O Tremendão chegou a ser dado como morto, mas recebeu alta no dia 02. O seu quadro piorou em casa e ele voltou a ser internado.

Pelé chegou ao Albert Einstein acompanhado por sua esposa, Márcia Aoki, e segundo os médicos está passando por exames para detectar o motivo pela qual a sua quimioterapia não fez efeito.

LEIA TAMBÉM:  Cantor Leonardo perde a paciência e decide falar umas poucas verdades para a cantora Anitta, vídeo viraliza na internet, assista

O câncer e a internação de Pelé

O ex-jogador do Santos e da seleção brasileira descobriu um câncer no cólon em setembro do ano passado, quando passou cerca de um mês internado. Ele chegou a fazer uma cirurgia no local e passou por sessões de quimioterapia.

Os médicos afirmam que Pelé permanece internado, mas em um quarto comum: “Sem necessidade de internação em uma unidade semi-intensiva ou UTI“. Já sua filha Kelly Nascimento, que está no Catar vendo a Copa do Mundo, afirmou que a internação foi somente para regular a sua medicação.