Caso Rafael: o que mãe fez após matar o próprio filho no RS foi frio e calculista

Um crime bárbaro ocorreu na cidade de Planalto, localizada no norte do Rio Grande do Sul, um jovem de apenas 11 foi morto e teve seu corpo escondido.

No dia 15/05 Rafael Mateus Winques desapareceu, sua avó foi a primeira a sentir a sua falta, diversos habitantes, familiares e amigos ajudaram nas buscas em uma rede social a mãe publicou uma foto informando o desaparecimento do filho.

Alexandra mãe do jovem, procurou o conselho tutelar para informar o desaparecimento do filho, chegando la disse que ao acordar notou a falta dele pela casa:

As mulheres presentes no conselho tutelar no dia deram informações a policia do que a mãe do jovem disse ao chegar no local:Ela disse que o havia coberto, por volta de 10 da noite do dia anterior, uma quinta-feira, e na sexta, de manhã, quando ela levantou para tomar o seu chimarrão ou café, não o achou mais na cama. E disse que a porta da casa estaria destrancada

Isso levantou suspeitas para o delegado responsável pelo caso, pois para a policia a mãe de Rafael disse outra coisa em seu depoimento.

Um pouco tempo depois a mãe do jovem acabou confessando o crime, e revelando o local onde o corpo do própio filho estava.

A noticia pegou todos de surpresa, principalmente os familiares da vitima, após um laudo do instituto medico legal, foi confirmada a morte por asfixia.

Seu corpo foi encontrado em uma caixa de papelão, enrolado em um lençol, na garagem de uma casa abandonada com um pedaço de corda de varal enrolado no pescoço.