Caso Ísis Helena: Jenifer confessa que tirou a vidinha de Ísis, descanse em paz anjinho

Um caso que tem ganhado repercussão em todo o Brasil, é o caso da menina Isis Helena.

Porém, as autoridades não tinha muito para se investigar, logo, não se conseguia chegar a um culpado definitivo.

A justiça, tinha como principal suspeita a mãe da criança, porém a mesma se manteve inocente durante todo esse tempo, mas recentemente os fatos mudaram.

O registro do desaparecimento da bebê, foi feita no dia 07 de março, no município de Itapira no interior de SP.

Jennifer Natalia, a mãe da menina, confessou o crime, segundo ela, a bebê se engasgou com o leite, e com isso entrou em desespero, ao perceber que a criança não tinha perdido a consciência, devido a isso, ela decidiu então sumir com o corpo da própria filha.

Jennifer foi presa na última sexta-feira 17/04/2020, e está em prisão provisória, até o fim das investigações.

A Ísis, era uma criança que tinha microcefalia, logo, ela necessitava de medicamentos controlados.

Logo no início do inquérito policial, a Jennifer afirmou que deixou a criança com o bisavô, da vítima.

Uma jogada inteligente, visto que o senhor possui Alzheimer.

Então, a mãe falou também que a criança desapareceu quando ela foi busca-la, e foi nesse momento em que ela registrou a queixa.

A historia dela, até que fez sentido e convenceu a principio, mas nada ligava o crime, ao que ela dizia, mesmo passando uma imagem de desespero por conta do sumiço da filha.

Após quase dois meses de investigação, juntamente com a imprensa, principalmente o programa Cidade Alerta, que acompanhou tudo desde o início, a mãe em fim resolve assumir o que fez, e confessou o crime.

Ainda não temos informações a respeito do julgamento e da pena que ela deve pegar.

Mesmo com a confissão da mesma, o caso ainda segue em investigação, pois ainda precisam procurar pelo corpo da bebê, após isso ocorrer, a Jennifer poderá ser penalizada.

O Brasil inteiro parou para acompanhar o desfecho dessa história, que nas redes sociais, o público ainda tinha muitas dúvidas em relação ao assassinato da menina Ísis Helena.